segunda-feira, 22 de maio de 2017

#923

Apesar de a Toyota ser a minha marca preferida de carros, o serviço deles de assistência, pós-venda, oficina, etc. ser impecável, os carros serem muito fiáveis, robustos, etc., tenho de dizer aqui que os consumos que anunciam para o Yaris a gasóleo são mentira. Todos sabemos que nunca se conseguem os consumos anunciados pelas marcas porque são sempre medições feitas em condições óptimas e nós nunca temos essas condições, mas os consumos reais normalmente costumam ser apenas um pouco mais altos. Para o Yaris, a Toyota anuncia consumos de 3,5 a 3,9 l/100 km e isto é completamente irreal. Eu, que até costumo ter uma condução económica, nunca consegui fazer menos de 5,5 l/100 km, a poupar. Com condução normal vai para o 6,0. É uma diferença de quase 2 litros, e se virmos em percentagem é cerca de mais 51% do que o anunciado! Já experimentei três Yaris diferentes a gasóleo e nunca consegui baixar dessa média. O F. também conduziu esses carros e ele ainda faz médias mais altas, tipo 5,8 a 6 litros. Gostava de saber se há alguém que consiga fazer os consumos que a Toyota anuncia pois parece-me impossível, só se andarem sempre em descidas. No modelo anterior do Yaris sim, fazia médias de 4,7 litros, com um consumo anunciado de 4 a 5,5 l/km, por isso batia certo. Acho que agora exageraram. Ou então os carros em que andei têm graves problemas.

#922

As segundas-feiras são difíceis. Que o diga um colega que está sentado perto de mim que adormeceu na secretária agora mesmo. Ouvi ressonar e olhei. Tough weekend!

sexta-feira, 19 de maio de 2017

#921

Passo por muitos carros de escolas de condução em sítios sossegados, tipo urbanizações onde passam poucos carros ou ruas mais paradas. Julgo que para praticarem mais à vontade. Mas isso não me parece ser um grande método. Eu tirei a carta numa escola de condução mesmo na Rotunda da Boavista/Avenida da Boavista. A primeira vez que liguei o carro fui logo atirada aos lobos. E andava sempre em sítios do género, Boavista, Campo Alegre, Foz, Porto, sítios com muitos carros, muito trânsito, muitas filas, muito tudo. Tinha uma desvatagem que era passar algum tempo parada nas filas mas a grande vantagem é que depois de andar ali no meio tudo me parecia muito mais fácil, nunca tive medo de ir a lado nenhum. Quem anda em estradas sem carros e sem trânsito, até pode aprender a conduzir muito bem, mas depois é normal acontecerem aquelas situações em que as pessoas têm medo de levar o carro para o meio do trânsito porque não estão habituadas. Não sei bem o que temem, no fundo, são só carros, mas pronto, percebo um pouco a dificuldade que lhes possa parecer, já que nunca foram para sítios tão movimentados e para quem tem carta há pouco tempo pode parecer muito complicado.

#920

Eu acho que posso já ter dito isto, mas não gosto do Principezinho. As pessoas andam aí a partilharem citações, é o livro preferido de muitas delas (se calhar porque nunca leram outro) e até há merchandising agora. Mas foi um livro que nunca me disse nada. Será que não tenho sentimentos?

quinta-feira, 18 de maio de 2017

#919

Sabem aquelas pessoas que acham que são engraçadas e estão sempre a dizer piadas? Que não conseguem falar 5 minutos seguidos sem dizer a sua gracinha? Odeio-as. E percebi que também sou um pouco assim por isso odeio-me também.

#918

Odeio ir à casa de banho a meio da noite e que a porta esteja fechada, porque quase sempre vou contra ela. Deixo sempre a porta aberta para depois poder entrar à vontade, porque vou às escuras. Quando por acaso fica meia aberta, é certinho que se for lá à noite vou mandar-me contra a porta. Grrrr.

#917

As marcas agora estão sempre a lançar modelos novos de carros. Eu diria que quase a cada 2 anos sai um modelo novo de um carro já existente. Basta ver o Opel Astra, por exemplo, ou o Renault Clio. Se eu gastasse dinheiro num carro novo, iria ficar muito chateada se passado dois anos ou menos, depende da altura em que a compra tivesse sido feita, o meu carro já estivesse desactualizado e tivesse também desvalorizado, pois já não era o modelo corrente.

quarta-feira, 17 de maio de 2017

#916

Aquelas conversas do 'tens de ultrapassar os teus limites' e 'superaste-te a ti mesma' dão-me vómitos. Parece que as pessoas andam a ler livros da tanga de auto-ajuda e põem-se a regurgitar essas merdas que não significam nada pela boca fora.

#915

Para receber dinheiro, toda a gente tem imensa pressa. Temos prazos para fazer pagamentos e ai de nós se pagamos o que for depois do prazo. Já aumenta o preço e mais não sei o quê. Para depois receber reembolsos é que é o caraças. Para isso não há prazo nenhum nem já ninguém tem pressa. Ando há 5 semanas a tentar receber o reembolso de 2 eventos que não fui por causa da viagem em trabalho que tive e nada ainda. Mando emails semanais e dizem sempre que vão tratar, mas dinheiro na conta nem vê-lo. Até posso não receber nunca mais o dinheiro, afinal não é um valor assim tão alto, mas vou continuar a aborrecê-los para aprenderem que não é assim que se faz. E claro, vou enxovalhá-los sempre que possível e nunca mais vou aos eventos deles.

terça-feira, 16 de maio de 2017

#914


#913

Gressinos. Grissinos. Grissínios. Grissinis.

#912

Gosto muito de ver memes com as diferenças das relações no início e depois de alguns meses. Mas em todos os memes que já vi, há um que nunca apareceu: é quando os homens no início da relação dizem 'wow, és tão diferente', que uns meses depois se transforma em 'foda-se, és mesmo louca' e fogem a sete pés. Conhecem?

segunda-feira, 15 de maio de 2017

#911

Dúvida da semana: será que existe alguma excepção no código da estrada que diga que os veículos pesados (camiões e camionetas) têm de fazer as rotundas todas por fora, mesmo que as vão contornar até ao fim? É que todos os dias vejo isso acontecer e me pergunto se eles têm a sua própria versão do código.

#910

Nos aeroportos, os parolos de óculos de sol na cabeça são sempre portugueses.

sexta-feira, 12 de maio de 2017

#909

O segredo para nos sentirmos magras é comprar roupa larga. Tenho uma camisola que claramente comprei o número acima, porque as mangas até me ficam quase a tapar as mãos, mas sinto-me sempre tão magra quando a uso, com todo aquele tecido a mais!